• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Orgulhosamente criado por Paula Castro

  • Trendy 4u

5 motivos para visitar a Borgonha


Você está no conforto da sua casa, rodeado de revistas de viagens, guias turísticos sem saber como planejar a sua próxima viagem. Pois eu vou te ajudar dando 5 motivos para visitar a Borgonha!!

1. Vinhos, vinhos e mais vinhos

Sabe aquele nosso hábito de tomar um vinhozinho no frio? Ou de fazer uma noite especial, chamar os amigos e fazer uma noite de queijos e vinhos? Então, aqui na Borgonha esse é o nosso cotidiano.

O vinho faz parte da cultura francesa e é a fonte primária da economia da Borgonha. Tudo por aqui gira em torno do vinho e ter o hábito de sair para tomar uma taça de vinho e como acompanhamento pedir uma tábua de queijos e embutidos, a famosa charcuterie, é normal. Faz parte da vida.

Fazer degustações em caves, dar uma passadinha numa boutique de vinhos, ir a um bar de vinhos ou fazer uma caminhada ou um treino de corrida ou andar de bicicleta entre os vinhedos, faz parte do dia a dia e do charme dessa região.

2. História

A Borgonha já foi uma das regiões mais importantes da Europa e teve seu apogeu durante o século XIV, por isso as cidades de Dijon, Beaune, Vougeot, Vosne-Romanée et Nuits Saint Georges, são ricas de história borgonhesa-francesa tendo influenciado o curso da história com suas ações e invenções que usamos até hoje.


Podemos aprender parte da história da região fazendo um city tour pelo centro histórico de Dijon e Beaune complementando com um Wine Walking Tour em Nuits Saint Georges.


Para entender como os borgonheses influenciaram as nossas vidas, é necessário visitar o Château Clos de Vougeot e aprender que o vinho que tomamos hoje foi teve suas técnicas de vinificação aperfeiçoadas pelos monges que construíram esse castelo. Ou podemos visitar o belíssimo museu Hôtel Dieu, antigo hospital público chamado Hospices de Beaune, construído no século XV por Nicolas Rolin e sua esposa Guigone de Salins, para cuidar dos enfermos da região. A construção desse hospital ditou uma arquitetura única da Borgonha com seu telhado característico.


Hoje este mesmo local se divide em 3 partes: o museu, o hospital público moderno e uma vinícola de 60 hectares, cujas vinhas foram parte de herança e parte de doações. A produção desses vinhos de altíssima qualidade e prestígio é leiloada num famoso evento que acontece uma vez por ano em novembro e pessoas do mundo todo vêm participar!

Além do evento fazer parte do calendário turístico da Borgonha, na edição do ano de 2017 quem causou burburinho foi um brasileiro que fez o maior arremate colocando o Brasil no mapa da Borgonha!

3. Gastronomia

Para acompanhar um bom vinho nada melhor do que um bom prato de comida. E nossos amigos borgonheses levam isso a sério e por isso a Borgonha é a capital francesa da gastronomia.

A região é recheada de restaurantes estrelados do guia Michelin, como o Lameloise, Le Relais Bernard Loiseau, Le Bénaton, Le Chapeau Rouge e muitos outros.

Há também os restaurantes que mantém a ótima reputação gastronômica, como o Le Millésime, La Cloche et le restaurant du Châteu de Gilly. Seja no brunch de domingo do Grand Hotel La Cloche ou na área do Mercado (Marché) de Dijon ou nos pratos mais tradicionais como o boeuf bourguignon, oeuf meurette, escargots, onde podemos ver a dedicação e paixão pela gastronomia.


Aqui toda refeição é sempre completa: entrada, prato principal, prato de queijos, sobremesa e o delicioso café gourmand, porque todo cafezinho merece vários docinhos o acompanhando.


Sim, aqui você engordará.

4. Natureza

Para perder os quilinhos a mais depois de tanta comida nada como pedalar entre vinhedos! Mas se o objetivo das férias for relaxar você pode pedalar com bicicleta elétrica que existe nas várias lojas de alugueis de bike.


Ou fazer uma simples caminhada entre as vinhas ou fazer leves trilhas e caminhadas nas florestas e encontrar com cervos, coelhos ou simplesmente fazer um belo passeio de barco. Tudo isso para toda e qualquer idade e sempre acompanhado de uma bela garrafa de vinho, uma baguete e alguns queijos! Porque afinal, fazer atividades físicas ao ar livre sempre da fome.


5. Rota dos Grandes Vinhos - Route des Grands Crus

A mais famosa Rota dos Grandes Vinhos - Route des Grands Crus - é aqui na Borgonha!

Ela foi criada em 1937 com o objetivo de levantar o turismo e promover a venda de vinhos da região. E pelo visto deu certo e lançou tendência, já que ela foi a primeira no mundo.


Apelidada carinhosamente de Champs-Elysées da Borgonha, ela possui 37 vilas produtoras de vinhos ao longo de 60 km de extensão, começando na cidade de Dijon e se estendendo até o sul de Beaune.

O seu sucesso é garantido! Ela atrai turistas de todas as partes do mundo para apreciar e se apaixonar pela paisagem dos vinhedos em todas as estações do ano, conhecer de perto os métodos de vinificação das vinícolas, conversar com os viticultores locais e é claro degustar os famosos vinhos da Borgonha in loco!

Agora que eu já te convenci é só marcar a sua viagem e fazer as malas!


Vem Pra Borgonha, te espero aqui!

5 visualizações