• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Orgulhosamente criado por Paula Castro

  • Trendy 4u

VINHOS: ARGENTINA



A Argentina é o quinto maior produtor de vinhos do mundo, perdendo apenas para França, Itália, Espanha e Estados Unidos. Na América Latina, o país destaca-se como principal produtor, ficando inclusive na frente do Chile, país mundialmente conhecido por suas vinícolas e rótulos de muita qualidade.

A Argentina tem várias regiões vinícolas, que fazem parte da rota mundial do vinho.

A seguir, vamos falar um pouco sobre as principais regiões vinícolas do país, começando pela mundialmente famosa Mendoza.

MENDOZA


A região de Mendoza é a maior região produtora de vinhos argentinos. Localizada ao pé da Cordilheira dos Andes, a cidade de Mendoza tem sua história profundamente ligada ao cultivo das uvas e à produção de vinhos. Cerca de 70% de todos os vinhos do País vêm desta localidade. As primeiras mudas de videiras plantadas na cidade vieram do Chile, mas foi somente com a chegada dos imigrantes alemães, espanhóis e italianos que o cultivo da uva cresceu e se desenvolveu.

Algumas características da cidade fazem com que ela tenha o que pode ser considerado o terroir perfeito para a produção de uvas e vinhos.


A história de Mendoza começou com a colonização do país. Os padres católicos foram responsáveis por plantar as primeiras vinhas na região por volta do século XVI. As técnicas de vinificação iniciais eram baseadas nos povos Incas e Huarpes, que ocupavam as terras argentinas anteriormente.

Quando a praga Phylloxera começou a se alastrar na Europa em 1800, imigrantes espanhóis e italianos começaram a cultivar vinhas na Argentina, principalmente em Mendoza e na capital Buenos Aires.

Com baixo custo para serem produzidos, os vinhos desta região eram focados apenas no mercado interno. Porém, nos últimos 25 anos, a qualidade vinícola teve um aumento considerável e a exportação começou a ser considerada como uma opção viável. Os bons restaurantes de Mendoza também impulsionaram a qualidade do vinho produzido.


Os vinhos de Mendoza são bem estruturados, com taninos firmes e mineralidade trazida pelo solo da região. Além dos bons vinhos, Mendoza atrai turistas pela variedade gastronômica e a beleza de seus vinhedos, se tornando uma boa opção para quem deseja fazer enoturismo.

San Juan

Cerca de 21% do vinho argentino é produzido na região de San Juan, que é a segunda maior produtora de vinho do país, perdendo apenas para Mendoza. A província tem cerca de 47 mil hectares de vinhedos, localizados na capital San Juan e em cidades dos arredores. A região é bastante quente e seca, e a altitude é ainda maior que em Mendoza, ficando entre 650 e 1400 metros. Uma das uvas que mais tem sido cultivada em San Juan é a Syrah, que se adapta muito bem ao clima do local, juntamente com a Bonarda.

Patagônia

Aqui que se localizam os vinhedos mais ao sul do planeta. Na Patagônia, ao contrário das outras regiões citadas, o clima não é quente, mas sim frio e seco, quase desértico.


Na região, venta bastante, o que favorece a produção das vinhas, que dificilmente são atacadas por fungos. Além disso, assim como em Mendoza, as plantações de uvas são regadas pela água pura que desce da Cordilheira dos Andes nos períodos de degelo dos picos montanhosos. Todas essas características somadas a um solo de excelente qualidade resultam em uma uva de alto padrão, ótima para a produção de vinhos.

A Argentina é conhecida por sua produção de uva Malbec originária do sudoeste da França, foi trazida em 1853.


Em seu país de origem, a Malbec não era muito cultivada, sendo preterida por outras castas. Entretanto, a uva se adaptou tão bem à Argentina que, em pouco tempo, o país já era considerado um dos principais produtores de Malbec do mundo, gerando rótulos muito melhores do que os produzidos em seu país de origem, a França.


Os vinhos de Malbec geralmente possuem boa estrutura e acidez moderada, apresentando notas de frutas bastante maduras no olfato.

Produzido principalmente na região de Mendoza, na qual existem muitos hectares de vinhedos dessa variedade de uva, o Malbec se tornou o ícone dos vinhos argentinos. Exportado para o mundo inteiro, é considerado um sinônimo de qualidade e elegância.

Eu adoro os vinhos Argentinos e espero que vocês gostem também.

Vanessa Ierizzo

Chef e amante do mundo

#TRENDY4U #TRENDY #VANESSAIERIZZO

2 visualizações