• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Orgulhosamente criado por Paula Castro

  • Trendy 4u

VINHOS: FRANÇA



A França é referência mundial na produção de vinhos, rivalizando com a Itália como maior produtor e, em área de vinhas plantadas é o segundo maior, logo atrás da Espanha. É aqui, todavia, que se encontram os néctares mais cobiçados do mundo. Em Bordeaux, é onde a Merlot e a Cabernet Sauvignon exalam excelência, assim como fazem a Pinot Noir e Chardonnay na Borgonha, Syrah em Cotes du Rhône, Chenin Blanc e Sauvignon Blanc no Vale do Loire, os espumantes mais emblemáticos em Champagne e por aí afora. Em nenhum outro país existem tantas castas de excelência juntas e é daqui, que estas uvas se disseminaram pelo mundo.


Para que se tenha uma ideia, são cerca de 110 mil vinhedos espalhados pelo país, com os terroirs mais diversos, Só em Bordeaux, são mais de 7000 Chateaus e cerca de 13.000 vinhedos. Imaginem que esses 7000 chateaus, para efeito de um cálculo estimado, comercializem apenas 6 rótulos cada, teremos cerca de 42.000 vinhos diferentes, somente em uma região!


Vou explicar alguns tipos de vinhos a vocês.

Vin de Table, ou vinho de mesa –São vinhos simples até meio rústicos, representam cerca de 13% do vinho produzido e é, quase que totalmente, consumido localmente. Sequer região de origem é mencionada no rótulo.

Vin de Pays (VdP), ou vinho da terra – São vinhos regionais, lenientes, especialmente no que se refere ás cepas de uvas que podem ser usadas. Existe uma maior liberdade e é aqui que os produtores deixam fluir sua criatividade e experimentação na busca de novos vinhos.

Vin AOC, apelação de origem controlada – é a categoria de maior rigidez de regras e fiscalização que controlam desde as uvas que podem, ou não, ser produzidas na região, procedimentos de controle do vinhedo, porcentuais dos cortes, teores de álcool, etc. Daqui saem a grande maioria dos grandes vinhos da França, mas do mundo.

Bordeaux


Visite Saint Emilion e tenha uma vista da região vinícola ao redor.

A região vinícola da appellation de Bordeaux é literalmente “au bord de l’eau” (perto da água). O Rio Garona corre de um lado e o Rio Dordonha de outro, tudo terminando no estuário de Gironde antes de cair no Atlântico. O solo arenoso único gera grãos especiais, o que inspirou a vinoterapia local, com grãos de uva ricos em minerais e antioxidantes.

Encha os olhos e o paladar em Saint Emilion, Patrimônio da UNESCO, com sua igreja monolítica e ruínas históricas, e prove do seu delicioso vinho tinto.

Borgonha


A região vinícola de Borgonha tem uma reputação única para vinhos de primeira classe, por sediar os vinhos tintos mais caros da França AS garrafas da propriedade Domaine de la Romanée-Conti custam até R$ 50.000. Profissionais e conhecedores a visitam todo mês de novembro para um leilão de vinhos em Beaune, onde vinhos de alta qualidade dos vinhedos de Hospices de Beaune são vendidos. Os eventos que acontecem na época do leilão são ótimas oportunidades para provar os produtos típicos locais.

Champagne


O coração de Champagne é a cidade de Reims. Os espumantes mais antigos de Reims estão nas adegas da Maison Ruinart, de 1729. Os quilômetros sem fim das adegas de Pommery, onde acumulam-se 20 milhões de garrafas de champagne, merecem uma vista quando artistas contemporâneos iluminam as paredes de pedras com instalações de arte temporárias.

Sudoeste da França


Um aperitivo vespertino às margens do Garonne em Toulouse.

Vinhos tintos escuros e encorpados são a marca do Sudoeste da França. Tão escuros que alguns vinhos produzidos na AOC Cahors com a uva Malbec são às vezes chamados de vinho preto.

Há muita história nas raízes da região em um vilarejo chamado Sarragachies, lar dos mais antigos vinhos da França. Os vinhos de 150 ou 200 anos, classificados como monumento histórico da França, estão na família Pedebernade há várias gerações, no coração da appellation de Saint Mont.

Vale do Loire


Os vinhos tintos parecem monopolizar os vinhos de qualidade da França, mas são os vinhos brancos que ganham destaque no Vale do Loire. Os castelos tomam conta ao longo do leito do rio em Loire, região reconhecida como Patrimônio Mundial da UNESCO.

Alsácia


Região tomada por vilarejos com casas de madeira e paisagens de lindos vinhedos, a região vinícola de Alsácia é um ótimo local para descobrir vinhos deliciosos e mergulhados em história. Os vinhos brancos secos ou suaves famosos da região são os Riesling, Sylvaner ou o doce Gewurztraminer.

Provença


Provença é sinônimo de verão e dias ensolarados – ponha isso dentro de uma garrafa e você terá o Côtes de Provence ou o Côteaux d’Aix. São duas ótimas appellations de rosé que parecem refletir os tons dos campos de lavanda, e pares perfeitos para a maravilhosa cozinha provençal, com suas azeitonas, pimentões de três cores e frutos do mar.

Vanessa Ierizzo

Chef e amante do mundo

#TRENDY4U #TRENDY #VANESSAIERIZZO

4 visualizações