• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

Orgulhosamente criado por Paula Castro

  • Trendy 4u

Aprendendo sobre a comida japonesa.



Sou uma amante de comida japonesa, preciso comer toda a semana, ou fico desesperada. Mas vou contar a verdade, quando surgiu os primeiros restaurantes aqui em São Paulo eu não tinha nem coragem de passar na porta.

O cheiro de peixe e saber que as pessoas pagavam para comer peixes crus era impensável na minha cabeça. Até que um dia um amigo me incentivou a experimentar, mesmo receosa aceitei, ali nascia minha paixão pela culinária japonesa.


A culinária japonesa que conhecemos atualmente só surgiu após a Segunda Guerra Mundial, porque durante a guerra sua dieta era a base somente de grãos.

Outro fato que tendenciou a população a comer esse tipo de alimento foi a tradição zen budista, por volta do século XIII, que prega uma dieta vegetariana, contrária ao consumo de carnes e aves. A partir do século XIX, com a abertura dos portos do Japão e a chegada dos diplomatas ocidentais, vieram ingredientes estrangeiros, como algumas frutas e vegetais, e aconteceram as mudanças nos modos de cozinhar tradicionais.



Já o arroz, chegou ao Japão no século III a.C., sob influência do povo coreano, que repassou aos japoneses as técnicas de cultivo do cereal, que foi bastante difundido. A população aumentou rapidamente e, em 100 anos, o alimento se tornou base da cultura gastronômica japonesa.

Saudável e com cores vibrantes, essa gastronomia, composta por peixes, arroz e legumes, conquistou o mundo ocidental.

A alimentação oriental, no começo tratada apenas como exótica, rompeu com os limites geográficos, e, obedecendo às tradições e aos costumes milenares orientais, as receitas foram cultivadas e passadas de geração para geração. Com singelas adaptações aos costumes ocidentais, a comida nipônica foi ganhando tradição e prestígio, deixando de ser rara especiaria para ser tratada como saudável opção alimentícia.



A comida japonesa é conhecida por ser uma alimentação saudável, e de fato é, por trabalhar com peixes frescos, legumes e frutas. Porém, sofreu algumas mudanças para se adaptar ao paladar dos brasileiros e ficou muito mais rica em gordura. Foram criados os acréscimos de molhos agridoces e outros ingredientes que caíram no gosto popular, como cream cheese e teriyaki. Como sofreu algumas adaptações, tem pratos muito calóricos e com alto teor de sódio devido ao shoyo, mas no geral é uma comida rica em nutrientes, incluindo proteínas, vitaminas e minerais, como o Ômega 3, e de baixa caloria. Hoje, muitos japoneses e descendentes preferem mais a comida japonesa mais ocidental que a tradicional oriental.


Vou ensinar a receita de como preparar um Hossomaki de Salmão que é aquele envolto em alga e enrolado mais fininho. A alga para Sushi se chama Nori e hoje é fácil achar em supermercados e tem algumas lojas virtuais que vendem. Ela vem em folhas, em pacote com 10 ou mais unidades.


Para montar e enrolar o hossomaki deve usar uma esteirinha de bambu em filme plástico, mas se você não tiver, dá para fazer com um pano de prato limpo.

Comece colocando uma fina camada de arroz sobre uma folha de alga. Sempre que for manusear o arroz você tem que umedecer as mãos para ele não grudar. Sobre o arroz, um filete de cream cheese. Sobre o cream cheese coloque filetes de salmão e cebolinha verde e enrole.

Fica uma delícia e muito divertido.

Vanessa Ierizzo

Chef e amante do mundo

#TRENDY4U #TRENDY #VANESSAIERIZZO

5 visualizações